Taxa Ordinária:

O pagamento da taxa ordinária é uma obrigação legal de quem reside em condomínio. Algumas vezes, porém, tal taxa se transforma em dor de cabeça, afetando as finanças de muitos, principalmente quando o valor é considerado alto.

Você sabia que existem algumas maneiras de alterar o valor da taxa? Saiba a seguir como isso pode ser feito.

Como é feito o cálculo da taxa ordinária?

Antes de apresentarmos as medidas que podem reduzir a taxa ordinária, vale a pena tomar ciência de como é feito seu cálculo, pois assim você pode observar se ela é justa ou não.

Segundo os especialistas, o cálculo da taxa ordinária é feito levando-se em consideração toda a relação de despesa que o condomínio possui para se manter operando, mais o percentual de inadimplência e o fundo de reserva para suprir determinadas eventualidades e emergências.

Feito esse cálculo do montante a ser rateado, multiplica-se pela fração ideal de cada unidade. Salvo disposição expressa em contrário na convenção condominial, as unidades habitacionais maiores pagam mais, e as menores, menos.

Principais medidas que podem ajudar a reduzir a taxa ordinária

1. Implantação de um sistema de portão automatizado

Ao implantar um sistema de portão automatizado, pode-se reduzir o custo de mão de obra, uma das principais despesas de condomínio, visto que dispensa a presença de um porteiro para gerenciar a saída e a entrada dos condôminos e de seus visitantes.

2. Implantação de uma portaria eletrônica com interfone

Com a implantação de uma portaria eletrônica com interfone, pode-se reduzir recursos humanos, uma vez que serão os condôminos, de seu apartamento, que se comunicarão diretamente com os seus visitantes e, a partir disso, poderão liberar a sua entrada no condomínio, através de um sistema de abertura de portão automatizado.

3. Terceirização da conservação e limpeza

Terceirizar os serviços de conservação e limpeza (não foque a mão-de-obra, foque o serviço desejado), além de profissionalizar a atividade, pode resultar em maior qualidade nos serviços e redução com gastos de mão-de-obra.

Há um ganho adicional: uma boa empresa de limpeza pode ajudar a preservar o patrimônio físico do Condomínio (piso, cerâmicas e revestimentos) porque conhecem melhor os produtos que causam menos dano. Se o condomínio não tiver que trocar o piso cerâmico, degradado com produtos de péssima qualidade,  isto será uma grande economia futura, desta vez com taxa extra.

4. Realizar cobrança dos inadimplentes

A taxa de inadimplência é um dos grandes motivos que faz a taxa ordinária se tornar alta, afetando a todos. Por isso, é importante que se tenha total controle de quem está devendo e quanto se está devendo. Com base nisso, deve-se tomar as medidas legais para que a taxa de inadimplência seja reduzida e, consequentemente, a taxa ordinária.

5. Trocar o sistema de iluminação

Recomenda-se, se for o caso, trocar o sistema de iluminação do condomínio. Existem diversas maneiras de economizar quando isso é levado a efeito. Por exemplo, trocar as lâmpadas incandescentes pelas de LED pode economizar até 80%.

Outra forma de economizar é investir em energia eólica. De acordo com especialistas, adicionalmente, pode-se gerar economia de até 70% na conta final de energia.

Como se vê, a maioria das medidas que pode ajudar a reduzir a taxa ordinária tem relação direta com a forma com que o condomínio é administrado. Faça o curso online Condomínio bem administrado – Visão prática para Síndicos e Conselheiros Iniciantes e aprenda a administrar seu condomínio com eficiência.

União Social Administração de Condomínios

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado, fique tranquilo.