energia solar em condomínios

Energia solar em condomínios: Economize na conta de luz e até gere lucro 

O uso consciente dos recursos que o planeta proporciona ao homem é um dos assuntos mais discutidos mundialmente. A energia solar é a que mais recebe investimento dentre as energias alternativas, e esse parâmetro, que um dia atendeu apenas países de primeiro mundo, agora está disponível também no Brasil. Mais de 170 milhões de placas fotovoltaicas foram instaladas ao redor do mundo, e agora você pode também instalá-las para gerar energia solar em condomínios.

O que são as placas fotovoltaicas? 

São placas instaladas na parte superior dos edifícios e casas com a finalidade de reter a energia do sol. Esse tipoenergia solar em condomínios de captação possui uma técnica que neutraliza o carbono, tornando a energia limpa. Além disso, trata-se de uma fonte praticamente inesgotável de energia, uma vez que ela é sustentável. Sua instalação possui uma ótima relação de custo x benefício e é acessível aos consumidores.

Como funciona? 

Os painéis solares captam os raios do sol e formam energia elétrica. Inversores transformam a energia gerada em corrente alternada com a rede elétrica e equipamentos eletrônicos. Toda a energia produzida pode ser consumida instantaneamente. Quando há excedente na geração de energia elétrica durante o dia, o excedente do dia é armazenado na rede sem necessidade de baterias, gerando descontos na sua conta. Você paga o que foi consumido da sua rede, menos o que foi produzido por você. É possível inclusive receber esse crédito em outro local.

Quais as vantagens da energia solar em condomínios?

  • É sustentável
  • Não poluente
  • Manutenção mínima – revisão periódica de conectores e equipamentos
  • Durabilidade de até 25 anos
  • Custos previsíveis
  • Contribuição para o sistema elétrico do país
  • Créditos por energia gerada e não consumida
  • Além de energia elétrica, as placas solares também podem servir para o aquecimento de água, trazendo economia de eletricidade ou até mesmo de gás

A Aneel estipulou uma resolução (687/2015) que regula a geração de energia elétrica de forma compartilhada. Hoje, unidades residenciais e comerciais que utilizam o equipamento fotovoltaico geram energia elétrica e compartilham a mesma com o sistema público.

Como é feita uma instalação? 

energia solar em condomíniosEmpresas especializadas fazem análises para verificar a possibilidade da instalação e propõem projetos para a captação da energia solar para o seu condomínio. Com a documentação junto da distribuidora de energia do seu condomínio e a sua aprovação, a instalação acontece.

O uso da energia ocorrerá da seguinte forma, durante o dia, a energia captada pelas placas será distribuída para as unidades e durante a noite será feita pela própria distribuidora. Caso uma unidade consuma menos energia do que foi proporcionada a ela, haverá um abatimento em sua conta de energia.

A instalação das placas solares é realizada preferencialmente no telhado do prédio, que é onde há maior incidência de luz solar, mas se não houver espaço, pode ser efetuada em áreas comuns que sejam abertas. Não havendo possibilidade em nenhum dos casos, dificilmente o projeto será avaliado como possível. Existe uma terceira possibilidade de instalação nas fachadas do prédio, mas ainda não é usual. A quantidade de energia captada é diretamente proporcional ao tamanho do espaço para a instalação das placas, de qualquer forma, haverá como economizar energia.

E se não for viável a instalação de energia fotovoltáica em condomínios para o meu caso? 

Para o futuro, haverá uma solução para esses casos. Já existem condomínios que são grandes áreas abertas com diversas instalações de placas que captam a energia solar. Será possível que o seu condomínio alugue ou até mesmo compre lotes de placas fotovoltaicas.

Fonte das informações:

http://www.aneel.gov.br/documents/656877/14913578/Caderno+tematico+Micro+e+Minigeração+Distribuida+-+2+edicao/716e8bb2-83b8-48e9-b4c8-a66d7f655161

 

Veja aqui mais dicas para economizar energia no condomínio!

União Social Administração de Condomínios

Leave A Response

* Denotes Required Field