Administração de condomínios de sucesso

Administrar um condomínio está longe de ser uma tarefa fácil. Só quem está envolvido com essa área sabe a dor de cabeça que o trabalho pode gerar, já que ele envolve diversos problemas de relacionamento, financeiros e econômicos. Além das questões operacionais, os síndicos ainda precisam se preocupar com o bem-estar dos condôminos e prestar um bom atendimento, ou seja: mais trabalho pela frente. Para te ajudar nessa tarefa, separamos abaixo cinco dicas fundamentais de administração de condomínios que podem tornar seu ofício mais simples e sem stress. Confira!

1. Bom relacionamento é tudo!

Um dos problemas mais enfrentados por quem está envolvido com administração de condomínios diz respeito ao relacionamento com os moradores. Toda tarefa que envolve uma quantidade grande de gente já não é fácil, sobretudo nos momentos em que todos se reúnem para discutir uma questão relativa ao grupo (reuniões de condomínio e assembleias são dois exemplos).

Por isso, é fundamental que o administrador esteja sempre em busca de boas soluções e possua paciência para tirar as dúvidas das pessoas. Aceitar que está errado em alguns momentos também é muito importante não só para o bem comum, mas para mostrar que todos os profissionais são passíveis de erro. Fique atento!

2. Tenha assessorias especializadas

Ter uma assessoria jurídica é imprescindível para a boa administração de um condomínio, isso porque o trabalho condominial pode envolver uma série de questões que pedirão mediação de conflitos, cobranças judiciais e extrajudiciais e consultoria jurídica para contratação de prestação de serviços. Ter um advogado para recorrer é válido também nos casos em que há problemas entre os moradores e a administração. Se tiver alguma questão legal envolvida, ela pode ser mais facilmente resolvida.

3. Assessoria Contábil

Da mesma forma, é interessante ter uma assessoria contábil para tornar descomplicada a tarefa de recolher os encargos como INSS, FGTS e PIS, além de cuidar da parte relativa ao Ministério do Trabalho e Receita Federal. Nós garantimos: a gestão dos contratos trabalhistas e a emissão dos boletos ficam muito mais fáceis com esse tipo de profissional perto de você. Sem contar o registro contábil e a montagem do balancete do mês.

4. Organização, sempre

Administração e organização são duas práticas que jamais podem andar separadas. Descubra os métodos que mais se encaixam com seu ritmo de trabalho, crie planilhas e pastas e mantenha tudo em dia. Tenha uma ata e registre tudo aquilo que envolva decisões e situações que interfiram no dia-a-dia do condomínio. Além disso, pontos como o pagamento dos funcionários, as contas de água, luz e os impostos não podem ser esquecidos, pois podem acarretar encargos adicionais se pagos em atraso.

5. Lidando com inadimplência

Situações extremas como a inadimplência são muito comuns no trabalho de um administrador de condomínios. O que fazer nesses casos? Primeiramente, estabeleça regras claras, conscientize os moradores e reforce a possibilidade de multa de quem não cumpriu com o acordo. Para evitar que as pessoas esqueçam as datas de pagamento, envie os boletos com antecedência. Ah, e nunca exponha o inadimplente. Chame-o num canto e informe sobre o que está acontecendo.

Esse texto foi útil? Conheça nosso curso online para condomínios bem administrados!

União Social Administração de Condomínios

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado, fique tranquilo.